7 de fev de 2011

Ofício Divino da Festa de Santa Coleta



7 de Fevereiro
SANTA COLETA, VIRGEM, DA ORDEM II (Para a Ordem II: Festa)
 Coleta nasceu na França, no ano de 1381. Tendo falecido os pais, distribuiu todos os seus bens aos pobres e, revestida do hábito da Ordem Franciscana Secular, viveu por algum tempo como reclusa. Recebida, finalmente pelas Clarissas, com a autorização do Sumo Pontífice, reformou, na primitiva forma de vida franciscana, muitos mosteiros e conventos da Segunda e da Primeira Ordem, inculcando, sobretudo a prática da pobreza e da oração. Morreu aos 6 de março do ano de 1447.
Do Comum das virgens. Quando for Festa, ver como se organiza o Ofício das Festas (cf. IGLH, n.231-233)

Ofício das Leituras

Segunda leitura
Do Testamento Espiritual de Santa Coleta
(E.S.M. Perrin, La bell1e vie de Sainte Collete de Corbie, Paris 1920, p.274-277

Preciosa diante de Deus a humilde obediência
Reconhecei, caríssimas filhas, vossa vocação, grande dignidade e justa perfeição. Muito prejudicial é a ignorância; o conhecimento é fecundo. Reconhecei, pois, onde haveis de entrar pela porta da inspiração divina e da amada vocação. Nosso doce Salvador afirma: Ninguém pode vir a mim, se meu Pai não o atrair (Jo 6,44); pela inspiração. Esta feliz entrada no fértil campo da perfeição evangélica, nada mais é do que a renúncia ao mundo, à carne, à própria vontade. Assim diz Jesus, bendito, nascido da Virgem: Se alguém quer vir após mim, renuncie-se a si mesmo e tome sua cruz (Mt 16,24), sem omitir a penitência por causa dos pecados cometidos, para não ofender a Deus e melhor conservar a graça divina.
Considerai, portanto, caríssimas filhas, que fostes gratuitamente chamadas à perfeição da obediência. Obedecei sempre e em tudo que não ofenda a Deus. Jesus fez-se obediente até a morte (FI 2,8). Não basta obedecer por algum tempo ou apenas em uns pontos, mas importa obedecer em tudo que não for contrário Deus, a alma e a santa regra. Não prefiramos nosso modo de ver ao dos superiores.
A verdadeira sabedoria é submissa a Jesus e à doce Virgem Mãe. O verdadeiro obediente, por causa de Deus, simplesmente faz aquilo que está fazendo, e a nada atende senão à verdadeira obediência, e isso com reverência, como se recebesse a ordem da boca do próprio Jesus; assim o cumprimento do preceito toma-se mais fácil de acordo com a condição humana e diante de Deus é mais preciosa a obediência humilde, porque da desobediência provêm males.
Mais vale uma só oração do obediente do que cem mil do desobediente. Se obedecermos a Deus, ele também Vos obedecerá. Além da renúncia a si mesmo; nosso Senhor quer que carreguemos nossa cruz, isto é, o nosso voto de santa pobreza. A cruz é pesada, quando desejamos possuir algo além daquele que carregou sua cruz sobre os ombros e nela se dignou morrer.
Amai, filhas caríssimas, amai esta preclara virtude, a exemplo de Jesus Cristo, de nosso glorioso Pai São Francisco e de nossa mãe e senhora, Santa Clara. Ficai contentes no meio das necessidades, para mais facilmente chegardes ao reino ao qual fostes chamadas, através da mesma pobreza que livremente prometestes observar. Vivei, portanto, como verdadeiras pobres e assim permanecei até a morte, caríssimas filhas, como nosso doce Salvador fez por nós na cruz. Como no mundo há poucos que amam tal pobreza, temos melhor oportunidade de amá-la, após a santa obediência, que acima de tudo vos recomendo.
Guardemos fielmente o que prometemos e, se por fragilidade humana cometermos alguma falta, sempre e sem demora levantemo-nos pela santa penitência, empenhadas em viver bem e 'morrer santamente. O Pai das misericórdias, o Filho por sua santa paixão e o Espírito Santo bendito, fonte de paz, santidade e amor, nos encham a todas de suas consolações. Amém.

Responsório                                                                                                      Tg2,5; Mt 5,3
R. Deus escolheu os que são pobres neste mundo
para que eles sejam ricos pela fé
e se tornem os herdeiros de seu reino,
* Que prometeu para aqueles que o amam.
V. Felizes os pobres em espírito
porque deles é o reino dos céus. * Que prometeu...

Oração
Senhor Deus, que destes Santa Coleta como modelo e guia a numerosas virgens, concedei que conservemos sempre bem vivo aquele espírito seráfico, que ela ensinou com sabedoria e confirmou com magníficos exemplos de santidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Laudes
Cântico evangélico, ant.
Esta santa foi honrada pela sua geração
e louvada em sua vida.


Vésperas
Cântico evangélico, ant.
De nosso povo és a glória pois agiste com coragem;
teu coração foi confortado pois amaste a castidade.